Uma visão dos nossos históricos anos sessenta e um pouco antes

Voltar  para  Página Inicial

Ir  para  "Lendas e histórias"

Aguinaldo de Goes Aldo Costa Alfredo Santilli Amauri Mesquita Antonio Carlos
Aguiar
Arlindo Aguiar Aroldo Louzada Bica Votnamis
Bird Clemente Bob Sharp Breno Fornari Caetano Damiani Camillo Christofaro Celso Lara Barberis Christian Bino Heins Ciro Cayres
Domingos Papaleo Eduardo Celidonio Emerson Fittipaldi Emilio Zambello Ênio Garcia Eugênio Martins Francisco Lameirão Fritz D'Orey
Graziela Fernandes Jan Balder Jayme Pistili Jayme Silva Jorge Lettry José Tôco Martins Luiz Americo
Margarido
Luiz Carlos Valente
Luiz Pereira Bueno Luiz Valente Marinho Miguel Crispim Nelson Brizzi Nicola Papaleo Nilo de Barros
Vinhaes
Norman Casari
Orlando Menegaz Paschoal
Nastromagario
Pedro Carneiro
Pereira
Piero Gancia Raphael Gargiulo Ricardo Rodrigues
de Moraes
Roberto Gallucci Roberto Gomez
Salvador Cianciaruso Toni Bianco Toninho Martins Victor Losacco Victorio Azzalin Vitório Andreatta Waldemar Santilli Zoroastro Avon
Pioneiros:
Benedicto Lopes Chico Landi Chico Marques Gino Bianco Hermano da Silva Ramos Irineu Correa Manuel de Teffé Nascimento Junior
Norberto Jung Villafranca            

Página acrescentada em 26 de fevereiro de 2005.

Arlindo Aguiar
por Paulo Roberto Peralta

Caricatura de 49

Arlindo nasceu em 28 de junho de 1916 em Juiz de Fora (MG) e veio com os pais para São Paulo com 5 anos. Seu pai tinha imobiliária na Av. São João e moravam no centro.
Logo que tirou habilitação, em 1934, comprou um caminhão e tornou-se caminhoneiro, até 1940 quando comprou uma oficina mecânica no bairro da Pompéia em sociedade com o "Pipoca" (Luis França dos Santos). Costumava assistir algumas corridas e sempre dizia: 
“-
Ah!...mas isso é fácil, também posso fazer.

Ford adaptado/47

E finalmente, em fins de 46, ainda solteiro e já morando no bairro da Lapa em São Paulo, comprou um “charutinho” (Ford adaptado) do “Marmelada” e se inscreveu numa prova em 1947 e... ganhou!, dando inicio a um cartel de vitórias (veja abaixo), mas sem nenhuma ambição de fazer carreira, afinal, automobilismo na época era completamente amador. Nessa época já tinha, além da oficina, uma loja de auto-peças na Rua Clélia, bairro da Lapa chamada "Planalto".

III Circuito do Chapadão/47

Em 1950, desiludido com a falta de organização e com a falta de provas, Arlindo resolveu parar de correr (em 1951 participou apenas da prova “24 Horas de Interlagos Mercedes-Benz“, a convite). Esse jejum durou sete anos, e em 1957 voltou, mas aí seu Ford adaptado já estava ultrapassado, fundiu o motor ainda no treino. Então, com o  incentivo e a  grande colaboração de amigos que ansiavam em vê-lo disputando novamente, comprou um “Mecânica Nacional”, categoria à qual era apaixonado e que dedicou toda a sua carreira. Sua volta também se deveu a reorganização do automobilismo. Veja sua resposta ao repórter da “Gazeta Esportiva” de 22/Junho/57:
“- ...
aguardava que o automobilismo saísse da fase parada em que se encontrava. Felizmente isso veio com a gestão do Sr. Ângelo Juliano na Comissão Desportiva Regional neste feliz 1957. O automobilismo ganhou muito entusiasmo,... já temos um calendário seguro e que se executa à risca e com perfeição.
Manchete de “A Gazeta Esportiva” de 22/junho/57 comemorando seu retorno às corridas:
“Arlindo Aguiar, “ás” do passado que regressa à pista”

II Mil Milhas/58

De carretera participou de apenas três Mil Milhas Brasileiras (57, 58 e 59), todas em parceria e com a carretera do amigo Luiz Valente, nunca possuiu uma. Seu melhor resultado foi um 5° Lugar conquistado na edição de 1957, mas sua paixão e seu forte foram a categoria  “Mecânica Nacional”.      
Sempre morou na região da Lapa, na Vila Hamburguesa, onde no dia 19 de novembro de 2007 veio a falecer aos 91 anos de idade.
 

 
 
 

Pacaembu/49 - Mecânica Nacional
Ao lado o carro 22 de Luiz Valente
Entrevista p/ o Barão e Claudio Carsugui/49
Wilson Fittipaldi (o pai)
Campinas/1948

Atenção especial para os capacetes, macacões de manga curta e os carros que não possuíam cinto de segurança.

Carreira de Arlindo Aguiar: (com a colaboração de Napoleão Ribeiro)

05/01/1947 - Taça Antoine Gross - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 1º Lugar
18/05/1947 - Prêmio Adhemar de Barros Interlagos/SP - SP Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 5º Lugar
07/09/1947 - III Circuito do Chapadão - Campinas/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280 -
9º Lugar
Capotou disputando os primeiros lugares e por isso chegou atrasado.
13/04/1948 - Preliminar do II Circuito Internacional de Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280vv - 2º Lugar
15/08/1948 -  Circuito de Campinas/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc -
6º Lugar
Nesta prova tombou e ajudado por populares voltou à prova.
19/09/1948 - I Prêmio “Crônica Esportiva Paulista” - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 1º Lugar
26/12/1948 - I Circuito Cidade de Santos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc -
5º Lugar
06/03/1949 - I Circuito do Pacaembu/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 6° Lugar na geral 1° Lugar na MN
19/03/1949 - Preliminar do VI GP Cidade de São Paulo - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc -
2º Lugar
30/04/1949 - II Prova Crônica “Crônica Esportiva Paulista” - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 5º Lugar
30/07/1949 - Prêmio 10º Aniversário do “Departamento de Esportes” - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc -
2º Lugar
25/09/1949 - Quilômetro Lançado São Paulo/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 2º Lugar
xx/02/1950 - Circuito de Interlagos/SP - Turismo acima de 2.500cc - Mercury 4.000cc -
T+2.5  2º Lugar
30/04/1950 - III Prêmio “Crônica Esportiva Paulista” - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado nº 28 - 3.620cc - 5º na geral e 2º na MN
18/06/1950 - Prêmio "Abnegados" - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado nº 28 - 3.620cc -
1º Lugar
12/11/1950 - Prova em Interlagos/SP - Ford V-9 Adaptado 3.622cc nº 28 - 2º Lugar
18/08/1951 - I 24 Horas de Interlagos Mercedes-Benz/SP - Com Rosalvo Mansur - Mercedes Benz 170D 1.767cc Diesel -
Quebra
xx/05/1957 - Prova Jornada Sudan - Interlagos/SP - Cat. Mec.Nac. - Ford V-8 Adaptado 3.620cc - Fundiu motor no treino.
07/09/1957 - I 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Antonio Carlos Aguiar - Planalto Especial Ford nº 45 - 3.500cc -
7º Lugar
23/11/1957 - II Mil Milhas Brasileiras Interlagos/SP - Com Luiz Valente - Carretera Ford V-8 nº 22 - 3.800cc - 5º Lugar
07/09/1958 - II 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Hélio Rossi - Maserati/Ford nº 49 - 4.200cc - 21º na geral e 18º na MN
22/11/1958 - III Mil Milhas Brasileiras Interlagos/SP - Com Luiz Valente - Carretera Ford V-8 nº 22 - 4.200cc -
Quebra
21/11/1959 - IV Mil Milhas Brasileiras Interlagos/SP -  Com Luiz Valente - Carretera Ford V-8 nº 22 - 4.200cc - Quebra
07/09/1961 - IV 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Antônio Carlos Aguiar - Ferrari/Corvette nº 7 - 4.500cc -
24º na geral e 11º na MN
07/09/1962 - V 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Euclides Pinheiro - Maserati/Corvette nº 8 - 4.500cc -
6º na geral e 5º na MN+2.5
 


VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA
ou
VOLTAR À PÁGINA INICIAL