Uma visão dos nossos históricos anos sessenta e um pouco antes

Voltar  para  Página Inicial

Ir  para  "Lendas e histórias"

Pilotos:
Agnaldo de Goes Aldo Costa Alfredo Santilli Amauri Mesquita Antonio C. Aguiar Arlindo Aguiar Aroldo Louzada Bica Votnamis
Bird Clemente Bob Sharp Breno Fornari Caetano Damian Camillo Christofaro Carlos Sgarbi Catharino Andreatta Celso L. Barberis
Christian Bino Heins Ciro Cayres Domingos Papaleo Eduardo Celidonio Emerson Fittipaldi Emilio Zambelo Ênio Garcia Eugênio Martins
Francisco Lameirão Fritz D'Orey Graziela Fernandes Haroldo Vaz Lobo Henrique Casini Jan Balder Jaime Pistili Jayme Silva
José Tôco Martins Júlio Andreatta Luiz A. Margarido Luiz Carlos Valente Luiz Pereira Bueno Luiz Valente Marinho Nicola Papaleo
Nilo de Barros Vinhaes Norman Casari Orlando Menegaz Nastromagario Pedro C. Pereira Piero Gancia Raphael Gargiulo Ricardo Rodrigues de Moraes
Roberto Gallucci Roberto Gomez Salvador Cianciaruso Toninho Martins Victorio Azzalin Vitório Andreatta Waldemar Santilli Zoroastro Avon
Preparadores e/ou construtores:
Anísio Campos Jorge Lettry Miguel Crispim Nelson Brizzi Toni Bianco Victor Losacco    
Pioneiros:
Ângelo Juliano Benedicto Lopes Chico Landi Chico Marques Gino Bianco Hermano da Silva Ramos Irineu Correa João R. Parkinson
Manuel de Teffé Nascimento Junior Norberto Jung Sylvio A. Penteado Villafranca      

 

ágina acrescentada em 01 de setembro de 2006.

Bird Clemente
por Paulo Roberto Peralta

Clique aqui e veja uma entrevista ao vivo com esse ex-piloto, em 2014

2006 - Interlagos
Bird
e Peralta

Nasceu em São Paulo no dia 23 de dezembro de 1937, passou a infância e a juventude morando no bairro do Pacaembu e seu pai, Francisco Vitor Clemente, industrial do ramo de artefatos de papel e papelaria, deu-lhe esse nome em homenagem ao Almirante Richard Bird (conquistador do Pólo Sul).

Em 1956, aos 18 anos, foi fazer o curso técnico de Agrimensura no Mackenzie e lá ficou conhecendo Titto Livio, irmão de Eugenio Martins que já corria de automóveis, apresentado logo se enturmou e passou a frequentar a oficina do Cláudio Daniel Rodrigues, ponto de encontro dos corredores e entusiastas.
Enquanto estudava trabalhava na empresa do pai, que sendo um apaixonado por corridas, era tolerante com suas saídas para Interlagos.

1958 - II Mil Milhas Brasileiras com Luisinho

Na oficina conheceu Luiz Pereira Bueno, cunhado de Cláudio Daniel e que era quem amaciava os carros preparados por Claudio, e em 1958, com quase 21 anos, os dois se inscreveram na “III Mil Milhas Brasileiras” com um Simca Huit que havia sido trocado com outro amigo, João Batista Carneiro, pelo carro Fiat de Luizinho. Essa corrida foi sua “quase estréia” no automobilismo, pois logo nas primeiras voltas, com Luizinho ao volante, o carro quebrou e ele nem chegou a pilotar na prova. Sua estréia se limitou aos treinos.

Ficou conhecendo e fez amizade também com Ciro Cayres, um ídolo seu até então, e fez dupla com ele na “IV Mil Milhas Brasileiras” em 1959 num DKW da revenda Comercial Lara Campos, com retaguarda da fábrica. Fez 2 provas, sendo uma delas a de inauguração de Brasília em abril de 1960.
Em seguida, novamente com Ciro, disputou a “I 24 Horas de Interlagos” (destinada exclusivamente à carros nacionais de acordo com os padrões GEIA), mas dessa vez à bordo de um Simca Chambord.
Ainda nesse ano participou do “III 500 Quilômetros de Interlagos” em dupla com “Rio Negro” (Fernando Antonio Mafra) num carro Maserati/Corvette de 4.500cc. da categoria Mecânica Nacional, sua única participação com esse tipo de carro.

1960 - GP Juscelino Kubitschek - Bird DKW nº 43

1960 - I 24 Horas de Interlagos com Ciro Cayres

1960 - II 500 Quilômetros, com "Rio Negro"

Nos treinos da “V Mil Milhas Brasileiras” em 1960 estava nos boxes da Vemag acompanhando o amigo Eugenio Martins, quando Jorge Lettry e Christian “Bino” Heins discutiram e Bino desistiu de correr de DKW (acabou fazendo dupla com Chico Landi de FNM/JK), como já tinha alguma quilometragem de pista foi chamado para assumir, desde que fizesse um bom tempo e naquela hora, foi para a pista e fez o melhor tempo de toda turma até então. Correu em dupla com o amigo Eugenio Martins num DKW da revenda Serva Ribeiro assistido pela fábrica.

1961 começou com sua participação na preliminar do "Torneio SulAmericano" em Interlagos; continuou com o "I Premio Aniversário de Brasília"; mês seguinte participou em Piracicaba (SP) de duas provas, uma de Turismo Força Livre e outra de T-1.3; sua próxima corrida, “II 24 Horas de Interlagos” foi em dupla com Ciro Cayres com um Simca Chambord novamente.
Para a “VI Mil Milhas Brasileiras” daquele ano a Vemag lançou a Equipe Vemag, ainda ligada ao Departamento de Testes mas oficial de fábrica, e os pilotos chamados foram Bird e Marinho (Mario César de Camargo Filho).
Na “VI Mil Milhas Brasileiras”, a Vemag foi de carretera, teto rebaixado, motor com 1089cc e mais de 100 cavalos, preparado pelo "mago dos motores": Miguel Crispim..Bird fez dupla com Marinho, mas uma quebra da bomba de gasolina fez com que chegassem apenas em 6º lugar; encerrou o ano crrendo em Salvador (BA) no "I Circuito da Barra".

1961 - Circuito de Piracicaba/SP - TFL 1961 - Circuito de Piracicaba/SP - T-1.3 1961 - III 24 Horas de Interlagos 1961 - VI Mil Milhas Brasileiras

Em 1962 a Equipe Vemag, antes ligada ao Departamento de Testes, passou a ser oficialmente o Departamento de Competições.
"-
A Equipe Vemag foi a primeira equipe organizada e estruturada de competição do Brasil. O Jorge foi o primeiro chefe de equipe e eu e o Marinho fomos os primeiros pilotos de fábrica. O Jorge que passou para nós toda essa cultura de organização". Bird
Naquele ano o Departamento comprou um chassi de Fórmula Junior construído por Toni Bianco, e Miguel Crispim o montou, instalou um motor DKW (entre eixos) com sua capacidade volumétrica aumentada para 1.089cc (o original tinha 981cc), trocou a suspensão traseira por uma dianteira do jipe Candango, com manga de eixo devidamente adaptada, além de mexer na distribuição de peso. Bird o estreou em uma corrida de rua em Araraguara, correu também o "V 500 Quilômetros de Interlagos".
Começou o ano já em janeiro participando da "12 Horas de Interlagos", em dupla com Marinho, depois de mais três provas com bons resultados participou em agosto do "I Circuito de Araraquara" (SP) em duas provas: uma do Grupo 3 e outra de Mecânica Nacional com o Formula Jr; no mês seguinte correu a "3 Horas de Velocidade" onde foi mal, e em 7 de setembro da tradicional "500 Quilômetros de Interlagos" com o Formula Jr, mas não concluiu a prova.
Com a Vemag fora da prova “I 500 Milhas de Interlagos” em 1962, obteve liberação da equipe e se inscreveu com Celso Lara Barberis, Roberto Gallucci e Drausio Brandão, revezando em dois carros, uma Ferrari 250MM e uma Lancia D20, mas não foram bem.

“- Em 1962, eu, achando que os pilotos deviam se dar mais valor pois arriscavam a vida em provas e testes e só ganhávamos ajuda de custo, fui negociar com a diretoria e a partir de então nos forneceram carros zero km iguais aos que usávamos na pista, só que na versão original e desconto na compra de outros veículos, além da ajuda de custo”. Bird

1962 - Primeiros testes com o Formula Jr 1962 - Chegando à Araraquara (SP) 1962 - 500 Milhas de Interlagos - Ferrari 250 MM
 

Bird e Martinho - 1963

Correu pela Equipe Vemag o ano de 1963 quase inteiro, até a prova “I 1600 Quilômetros de Interlagos” em novembro, naquele ano Christian “Bino” Heins sofreu um acidente fatal disputando a “24 Horas de Le Mans” na França, sendo então substituído na chefia da Equipe Willys por Luiz Antonio Greco. A Willys era a arquirrival da Vemag nas pistas e logo que assumiu Greco foi à sua casa e fez uma proposta irrecusável: uma Berlineta, um outro carro e mais um ótimo salário com “carteira assinada”. Tornou-se o primeiro piloto profissional do país.
“ - Minha filosofia de profissionalismo havia finalmente vingado”. Diz Bird.

1964 - Primeiros contatos com a Berlineta
1964 - GP do Estado da Guanabara
lha do Fundão

Foi uma grande sacada de Greco, além de contratar um dos melhores pilotos da época ainda o tirou da equipe rival, enfraquecendo-a. Pouco depois Bird reivindicou, e conseguiu, o mesmo tratamento para os companheiros Luizinho e Wilsinho, transformando a Willys na primeira equipe profissional do Brasil.
“- Foi realmente o primeiro salário no Brasil, sustentei por pouco tempo, logo pedi ao Greco e ele  depois de alguns meses estendeu para o Wilsinho e ao Luisinho o que eu ganhava, porque eu não aguentava a pressão, tinha que matar um leão por dia...”
Sua estréia na equipe foi em Porto Alegre na prova “II 500 Milhas de Porto Alegre” em 1963, dias antes de completar 26 anos, em dupla com ninguém menos que o lendário Catharino Andreatta, tricampeão da prova  “Mil Milhas Brasileiras”.

1964 - 200 Milhas de El Pinar - Vitória

No início de 1964 venceu a prova “200 Milhas de El Pinar” no Uruguai, a primeira vitória de um carro fabricado no Brasil em provas no exterior. Foi essa a vitória que despertou sua maior emoção.

Pilotou pela Equipe Willys até dezembro de 1968, com os mais diversos modelos de carros: Willys Interlagos, Renault 1093, Renalt R8, Carretera Gordini, Alpine A110, Willys Mark I e Bino Mark II  (construídos por Toni Bianco). e até um Ford Corcel na II 12 Horas de Porto Alegre (RS) Circuito da Cavalhada. Após parar na Equipe Willys ficou dois anos sem pilotar.

Bird guiava muito bem na chuva e na neblina e existiam várias lendas sobre isso, mas era apenas muito treino e disposição, enfim, uma dedicação total.
“- Eu tenho a impressão que ninguém fez mais quilometragem em Interlagos do que eu”. Explica.
Ele era o piloto que dava espetáculo, dava show, além, é claro, de andar muito rápido. Tinha o controle absoluto sobre o carro, seu jeito de fazer as curvas (logo imitado): freava em cima, cambiava já dentro da curva, e isso tudo derrapando de lado nas quatro rodas, de modo a sair da curva já alinhado e mais embalado.

1965 - II 1600 Quilômetros de Interlagos Carretera Gordini

1967 - IX Mil Milhas Brasileiras
Willys Mark I 1.300cc
1967 - Bird Clemente com Willys Mark I Autódromo do Rio

De todas as vitórias que teve em sua carreira de 15 anos, Bird diz que três lhe deram mais prazer:
“I 6 Horas de Curitiba” (PR) em 1964, corrida em ruas de paralelepípedos, com a carretera Gordini e em dupla com Wilsinho.
“Prova Almirante Tamandaré”, Rio de Janeiro em 1967, chovia muito, correu com o Mark I contra as Lotus Europa, Porsche e o Fitti-Porsche.
“IV 24 Horas de Interlagos” em 1970, com o Opala particular e foi sua primeira vitória correndo ao lado do irmão Nilson.

Com esse Opala quatro portas (ainda não havia sido lançado o de duas portas), Bird fez três corridas e em 20 de junho de 1970 bateu o recorde brasileiro de velocidade na Rodovia Castelo Branco, marcou 232,510 Km/h. na média de duas passagens conforme regulamento da F.I.A. O bloco do motor de 3.769cc, o virabrequim, os pistões e as bielas eram os originais, só a taxa de compressão era aumentada, as válvulas maiores num cabeçote trabalhado e três carburadores Weber duplos. Depois de batido o recorde esse carro foi vendido para o radialista e piloto gaúcho Pedro Carneiro Pereira (RS)

1970 - 24 Horas de Interlagos
Vitória com irmão Nilson

1970 - Os i irmãos Bird e Nilson Clemente
Premiação da 24 Horas de Interlagos
1970 - Carro do recorde
Chevrolet Opala 3.769cc - 232,51km/h 

Após uma parada de dois anos voltou às pistas pelas mãos de Greco, correu cinco provas com um Ford Maverick de sua equipe: três vitórias, um segundo e uma quebra. Aí então parou definitivamente de pilotar, aos 36 anos e 5 meses de idade, mas não se desligou completamente do universo automobilístico, abriu uma distribuidora de auto-peças e acessórios onde trabalhou até se aposentar em 1999, passando desde então a se dedicar somente à família, e escreveu um livro de memórias de sua carreira.

 1973 - I 25 Horas de Interlagos (SP) - Ford Maverick 4.950cc

1973 - Bird e Nilson Clemente

Bird tem quatro filhos, de seu casamento nos anos sessenta com Marise, irmã de Ciro Cayres, tem uma filha e de seu casamento com Maria Luiza que dura deste os anos setenta, uma filha e dois filhos.
Sempre que possível freqüenta provas em Interlagos, eventos ligados ao automobilismo e é ainda muito requisitado para entrevistas.
“- Sempre corri em equipes ligadas às fábricas, Simca, DKW, Willys e Ford, mas pagaria para correr, se não houvesse outro jeito”. Diz, explicando a paixão.


Participações em provas (com a colaboração de Ricardo Cunha)

22/11/1958 - III Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Simca Huit - 1.089cc nº 98 - C/ Luiz Pereira Bueno - TFL - AB (29º  Lugar)
21/11/1959 - IV Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 100 - C/ Ciro Cayres -
11º Lugar

23/04/1960 - GP Juscelino Kubitschek - Eixo Rodoviário Sul - Turismo GEIA - Brasília/DF - DKW Vemag 981cc nº 43 - ND na geral e 15º na categoria T-1.3
03/07/1960 - II 24 Horas GEIA - Interlagos/SP - Simca Chambord  2.432cc nº 6 - C/ Ciro Cayres -
9º Lugar
09/09/1960 - III 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Maserati/Corvette 4.500cc nº ? - ND
27/11/1960 - V Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 18 - C/ Eugenio Martins -
AB
14/01/1961 - Preliminar do Torneio SulAmericano - Interlagos/SP -
DKW Vemag 981cc nº 14 - 5º lugar na geral e 3º na categoria T-1.0
23/04/1961 -  I Premio Aniversário de Brasília/DF - Circuito da Estação Rodoviária - DKW Vemag 981cc nº 8 -
2º na geral e 1º na categoria T-1.0

13/05/1961 - Circuito de Piracicaba/SP - TFL - DKW Vemag 981cc nº 33-A - 2º lugar
14/05/1961 - III Circuito de Piracicaba/SP - T-1.3 - DKW Vemag 981cc nº
33-A - 1º lugar
03/06/1961 - III 24 Horas de Interlagos/SP - Simca Chambord 2.432cc nº 9 - C/ Ciro Cayres - 11º Lugar e 9º na categoria T+1.2
25/11/1961 - VI Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - DKW Vemag - 981cc nº 10 - C/ Mario Cesar de Camargo Filho -
6º Lugar
17/12/1961 - IV Circuito da Barra - Salvador/BA - DKW Vemag 981cc nº 11 - T-1.3 - 1º Lugar
25/01/1962 - 12 Horas de Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 10 C/ Mario Cesar Camargo Filho - DQ
25/02/1962 - Prêmio Victor Losacco - Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 11 - 2º Lugar
20/05/1962 - Festival Automobilístico ACESP - Gr II - Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 11 -
2º Lugar
21/07/1962 - Circuito de Petrópolis/RJ - Grupo III - DKW Vemag 981cc nº 11 - 2º Lugar
19/08/1962 - I Circuito de Araraquara/SP - Grupo III - DKW Vemag 981cc nº 12 -
2º Lugar
19/08/1962 - I Circuito de Araraquara/SP - MN/SP - Landi/Bianco/DKW 981cc nº 10 - AB
02/09/1962 - I 3 Horas de Velocidade - Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 11 -
22º Lugar
07/09/1962 - V 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Landi/Bianco/DKW 981cc nº 10 - ND
08/12/1962 - I 500 Milhas de Interlagos/SP - Lancia D20 2.451cc nº 1 - C/ Roberto Gallucci/Celso Lara Barberis/Dráusio Brandão -
T+2.0 - AB
08/12/1962 - I 500 Milhas de Interlagos/SP - Ferrari 250 MM Coupê 2.953cc nº 10 - C/ Roberto Gallucci/Celso Lara Barberis - T+2.0 - AB
10/03/1963 - II 12 Horas de Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 11 - C/ Mario Cesar de Camargo Filho/Flavio Del Mese -
3º Lugar
10/03/1963 - II 12 Horas de Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 10 - C/ Mario Cesar de Camargo Filho/Flávio Del Mese - T-1.3 - DQ
28/04/1963 - I 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - DKW Vemag 981cc nº 17 - C/ Lauro Soares - 6º Lugar          
23/06/1963 - II 12 Horas de Porto Alegre/RS - Circuito da Cavalhada - DKW Vemag 981cc nº 10 - C/ Mario Cesar de Camargo Filho -
6 º na geral e 2º na Classe B
28/07/1963 - Circuito de Petrópolis/RJ - Grupo II - DKW Vemag 981cc nº 11 - AB
25/08/1963 - II Circuito de Araraquara/SP - Grupo III - DKW Vemag 981cc nº 11 -
3º Lugar
07/09/1963 - VI 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Landi/Bianco/DKW 981cc nº 10 - C/ Mario Cesar de Camargo Filho - AB
10/11/1963 - I 1500 Quilômetros de Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 11 - C/ Eduardo Scuracchio -
DQ
24/11/1963 - I 1600 Quilômetros de Interlagos/SP - DKW Vemag 981cc nº 11 - C/ Lauro Soares - 15º Lugar
14/12/1963 - II 500 Milhas de Porto Alegre/RS - Circuito da Cavalhada - Willys Interlagos 998cc nº 22 - C/ Catharino Andreatta -
TFL - 2º Lugar
02/02/1964 - 200 Milhas de El Pinar - Uruguai - Willys Interlagos 998cc nº 22 - 1º Lugar
14/03/1964 - Prova Grupo I - Interlagos/SP - Willys Interlagos 998cc nº 22 -
DQ 
14/03/1964 - Prova Grupo III - Interlagos/SP - Willys Interlagos 998cc nº 23 - Lugar
22/03/1964 - III Circuito da Barra da Tijuca/RJ - Grupo III - Willys Interlagos 998cc nº 23 -
Lugar
03/05/1964 - Circuito de Recife/PE - Renault 1093 845cc nº 46 - 2º Lugar
10/05/1964 - I 3 Horas da Barra da Tijuca/RJ - Willys Interlagos 998cc nº 12 -
Lugar
24/05/1964 - II 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Willys Interlagos 998cc nº 12 - C/ Luiz Pereira Bueno/Wilson Fittipaldi Jr - 1º Lugar
07/06/1964 - I GP do Estado da Guanabara/RJ - Ilha do Fundão - Willys Interlagos 998cc nº 21 -
Lugar
19/07/1964 - I 6 Horas de Velocidade - Interlagos/SP - Willys Interlagos 998cc nº 21 nº 21 nº 21 - C/ Francisco Lameirão - 3º Lugar
26/07/1964 - 100 Milhas da Guanabara/RJ - Barra da Tijuca - Willys Interlagos 998cc nº 12 -
AB
15/08/1964 - 1000 Quilômetros de Interlagos/SP - Willys Interlagos 998cc nº 12 - C/ Luiz Pereira Bueno - AB
30/08/1964 - III 3 Horas de Velocidade - Interlagos/SP - Willys Interlagos 998cc nº 12 -
3º na geral e 1º na T-1.3
07/09/1964 - VII 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Willys Interlagos 998cc nº 12 - C/ Luiz Pereira Bueno - 2º na geral e 1º na GT-1.3
22/11/1964 - I 6 Horas de Curitiba/PR - Gordini R8 1.100cc nº 46 - C/ Wilson Fittipaldi Jr -
1º Lugar
27/03/1965 - II 1600 Quilômetros de Interlagos/SP -
Carretera Gordini 1.108cc nº 46 - C/ Wilson Fittipaldi Jr - 2º Lugar
26/04/1965 - III 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 43 - C/ Wilsinho/Luís Pereira Bueno/José Carlos Pace -
6º Lugar
26/04/1965 - III 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Willys Interlagos 998cc nº 22 - C/ Wilson Fittipaldi Jr/Luís Pereira Bueno/José Carlos Pace - 5º Lugar
26/04/1965 - III 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Willys Interlagos 998cc nº 21 - Wilson Fittipaldi Jr/Luís Pereira Bueno/José Carlos Pace -
2º Lugar
16/05/1965 - II 500 Quilômetros da Guanabara/RJ - Barra da Tijuca - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 43 - AB
23/05/1965 - III 12 Horas de Interlagos/SP - Willys Interlagos nº 21 998cc - C/ Jose Carlos Pace -
AB
20/06/1965 - II 6 Horas de Velocidade - Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 46 - AB
05/09/1965 - IV 3 Horas de Velocidade - Interlagos/SP - Renault R8 1.100cc nº 21 -
AB
19/09/1965 - GP IV Centenário do Rio de Janeiro/RJ - Barra da Tijuca - Willys Interlagos 998cc nº 21 - Lugar
19/10/1965 - VIII 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 46 -
AB
08/05/1966 - Circuito de El Pinar - Uruguai - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 46 - Lugar
28/05/1966 - III 24 Horas de Interlagos/SP  - Gordini R8 1.100cc nº 21 - C/ Luiz Pereira Bueno -
TFL - ND
03/06/1966 - Camp. Paulista - Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 46 - 1º Lugar
03/07/1966 - Aniversário do ACESP - Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 46 -
1º Lugar
17/08/1966 - II 3 Horas da Guanabara - Jacarepaguá/RJ - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 47 - 1º Lugar
04/09/1966 - V 3 Horas de Velocidade - Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 47 -
AB          
07/09/1966 - IX 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 46 - 2º Lugar
19/11/1966 - VIII Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 46 - C/ Carol Figueiredo -
AB
18/12/1966 - I Mil Quilômetros da Guanabara - Jacarepaguá/RJ - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 47 - C/ Luiz Pereira Bueno - 5º Lugar
19/03/1967 - IV 12 Horas de Interlagos/SP - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 47 - C/ Luiz Pereira Bueno -
AB
23/04/1967 - III Mil Quilômetros de Brasília/DF - Eixo Monumental - Alpine A110 Renault 1.300cc nº 47 - C/ Luiz Pereira Bueno - AB
11/06/1967 - III 6 Horas de Velocidade - Interlagos/SP   Alpine A110 Renault 1.300cc nº 47 - C/ Marivaldo Fernandes -
3º Lugar
19/11/1967 - Camp. Bras. de Subida de Montanha - Estr. Petrópolis/Teresópolis - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - 2º Lugar
03/12/1967 - IX Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - C/ Marivaldo Fernandes -
2º Lugar
17/12/1967 - Prova Almirante Tamandaré - Jacarepaguá/RJ - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - 1º Lugar
                                Reformas em Interlagos - 1968/69
11/02/1968 - XIII Prova Antoninho Burlamaque/RS - Porto Alegre/Capão da Canoa - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - TFL -
2º Lugar
24/03/1968 - Prova Gov. Paulo Pimentel - Rodovia do Xisto/PR - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - AB
14/04/1968 - IV Mil Quilômetros de Brasília/DF - Eixo Monumental - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - C/ Antonio Carlos Porto Filho -
AB
30/06/1968 - I 500 Milhas da Guanabara - Jacarepaguá/RJ - Willys Mark I 1.300cc nº 21 - C/ Luis Fernando Terra Smith - 19º Lugar
04/08/1968 - III 500 Quilômetros da Guanabara - Jacarepaguá/RJ - Bino Mark II 1.300cc nº 47 - C/ Luiz Pereira Bueno -
2º Lugar
15/08/1968 - Prova Deputado Levi Dias - Jacarepaguá/RJ - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - C/ Lian Abreu Duarte - 3º Lugar
27/10/1968 - Prova Santos Dumont - Jacarepaguá/RJ - Willys Mark I 1.300cc nº 22 - C/ Lian Abreu Duarte -
AB
21/12/1968 - III 12 Horas de Porto Alegre/RS - Circuito da Cavalhada - Ford Corcel 1.372cc nº 4 - C/ Jose Carlos Pace - 2º na geral e na Cat.B
08/03/1970 - 1500 Quilômetros de Interlagos/SP - Chevrolet Opala 3.769cc nº 80 - C/ Anisio Campos -
ND
24/05/1970 - 24 Horas de Interlagos/SP - Chevrolet Opala 3.769cc nº 80 - C/ Nilson Clemente - 1º Lugar
14/06/1970 - IV 12 Horas de Interlagos/SP  - Chevrolet Opala 3.769cc nº 80 - C/ Nilson Clemente -
3º na geral e 1º na Div.5
29/06/1970 - Recorde Brasileiro de Velocidade - Rod. Castelo Branco/SP - Chevrolet Opala 3.769cc - 232,51km/h            
25/08/1973 - I 25 Horas de Interlagos/SP - Ford Maverick 4.950cc nº 20 - C/ Nilson Clemente/Clovis de Moraes -
1º Lugar
09/09/1973 - XIV 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Ford Maverick 4.950cc nº 20 - C/ Nilson Clemente - 1º Lugar
30/09/1973 - 6 Horas de Tarumã/RS - Ford Maverick 4.950cc nº 20 - C/ Ismael Barcellos/Clóvis de Moraes -
2º Lugar
08/12/1973 - XI Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Ford Maverick 4.950cc nº 20 - C/ Nilson Clemente - 1º Lugar
25/05/1974 - II 25 Horas de Interlagos/SP - Ford Maverick 4.950cc nº 45 - C/ Nilson Clemente/Marivaldo Fernandes -
AB


VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA
ou
VOLTAR À PÁGINA INICIAL