Uma visão dos nossos históricos anos sessenta e um pouco antes

Voltar  para  Página Inicial

Ir  para  "Lendas e histórias"

Pilotos:
Agnaldo de Goes Aldo Costa Alfredo Santilli Amauri Mesquita Antonio C. Aguiar Arlindo Aguiar Aroldo Louzada Bica Votnamis
Bird Clemente Bob Sharp Breno Fornari Caetano Damian Camillo Christofaro Carlos Sgarbi Catharino Andreatta Celso L. Barberis
Christian Bino Heins Ciro Cayres Domingos Papaleo Eduardo Celidonio Emerson Fittipaldi Emilio Zambelo Ênio Garcia Eugênio Martins
Francisco Lameirão Fritz D'Orey Graziela Fernandes Haroldo Vaz Lobo Henrique Casini Jan Balder Jaime Pistili Jayme Silva
José Tôco Martins Júlio Andreatta Luiz A. Margarido Luiz Carlos Valente Luiz Pereira Bueno Luiz Valente Marinho Nicola Papaleo
Nilo de Barros Vinhaes Norman Casari Orlando Menegaz Nastromagario Pedro C. Pereira Piero Gancia Raphael Gargiulo Ricardo Rodrigues de Moraes
Roberto Gallucci Roberto Gomez Salvador Cianciaruso Toninho Martins Victorio Azzalin Vitório Andreatta Waldemar Santilli Zoroastro Avon
Preparadores e/ou construtores:
Anísio Campos Jorge Lettry Miguel Crispim Nelson Brizzi Toni Bianco Victor Losacco    
Pioneiros:
Ângelo Juliano Benedicto Lopes Chico Landi Chico Marques Gino Bianco Hermano da Silva Ramos Irineu Correa João R. Parkinson
Manuel de Teffé Nascimento Junior Norberto Jung Sylvio A. Penteado Villafranca      

 

Página acrescentada em 17 de fevereiro de 2006.  Atualizado em outubro de 20202.
  

Toninho  Martins
(Antonio Martins Filho)
por Paulo Roberto Peralta

Nasceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 4 de fevereiro de 1932, quando a cidade ainda era a Capital Federal. Lá cresceu,
estudou e começou sua vida profissional. Mudou-se para Brasília em 1960 aos 28 anos, ou seja, junto com a Capital Federal. Logo estaria trabalhando no Cartório de Protesto de Títulos e Documentos, aonde rapidamente chegou a Tabelião Substituto.

Casou-se em Brasília com Dna.Geci e teve três filhos: Oswaldo, Antônio, e Marcos. O Antônio era afilhado do casal Chico Landi e Dna. Cida.
Em Brasília, sempre assistia as corridas do "Trampolim do Eixo" e assim foi contaminado pelo vírus da velocidade, para logo em 1962, aos 30 anos de idade, estrear no primeiro “Mil Quilômetros de Brasília”. Sem sucesso, o carro teve problemas no motor. Essa prova ele participou com um Simca em dupla com Willy, um suíço dono de restaurante em Brasília, que era mais conhecido por “Chez”, pois esse era o nome do restaurante.
Ainda em 1962 conheceu um dos melhores pilotos de Brasília, Enio Garcia, e com ele foi disputar em sua cidade natal a “I 6 Horas da Guanabara”, mas também não completaram essa prova. Apesar de ficarem muito amigos só retomariam a parceria anos depois, em 1965.

Nos anos seguintes participou de várias provas, primeiro com Renault Dauphine e depois com Renault Gordini, com vários parceiros e uma em dupla com o piracicabano Walter Hahn Jr em seu Simca Rallye nº 88, na  "6 Horas de Brasília" de 1964.

Em 1965 retomando uma parceria fez duas corridas com Enio Garcia no Renault Gordini nº 64, uma em Brasília e a outra na Tijuca (RJ), e duas outras provas com George Pappas num DKW/Vemag, ambas em Interlagos

Simca alugado para correr

Em 1966 ele e seu companheiro Enio Garcia resolveram correr de Simca no “II Mil Quilômetros de Brasília" e para isso alugaram um carro de praça onde instalaram um motor e câmbio trazidos da fábrica por Jayme Silva. O carro vinha tendo um excelente desempenho até que no início da madrugada, já em 3º lugar, o carro começou a falhar. Perderam muitas posições mas acabaram descobrindo um entupimento no tanque de combustível, resolvido o problema começaram então a recuperar as posições perdidas, mas não houve tempo para melhorarem além da sétima posição na geral e segundo na categoria acima de 1.300cc. Foi sua única prova em 1966.

1967 - Toninho (à esquerda) e Ernani Roberto ao lado do Renault Teimoso com  que conquistaram o Campeonato Brasileiro

1969 - Mil Quilômetros da Guanabara
Toninho Martins e Ênio Garcia.

1967 - Sagrou-se Campeão Brasileiro na categoria Turismo Força Livre, em parceria com Ernani Roberto ao volante de um Renault 1093 equipado com motor de 1.000cc.

1968 - No Volkswagen Sedan 1600
I 500 Quilômeetros de Salvador/BA

1969 - Mil Quilômetros da Guanabara
Elgar GT, Norman Casari e Sidney Cardoso

1968 - Com o parceiro Enio Garcia finalmente se consagram,  ao volante de um VW 1600cc com dupla carburação Solex 32, terminaram em segundo lugar a “I 500 Milhas da Guanabara” (RJ) perdendo apenas para a BMW 2000 pilotada por Jan Balder e Pedro Victor Delamare da equipe CBE, de Eugênio Martins e Chico Landi. Em seguida participaram de outra prova de 500 Quilômetros em Salvador (BA) chegando em 3º lugar, e venceram em setembro a prova “II 500 Quilômetros de Brasília”.

1969 - Estrearam o protótipo Elgar GT 104/VW construído por Enio. Participou com esse carro de 7 provas, quatro delas em parceria com Enio, uma sozinho e duas com outros parceiros, e numa delas obteve a  vitória no “III 500 Quilômetros de Brasília” tendo como parceiro Luiz Cláudio Nasser. Única vitória desse protótipo.

1970 - Participou de apenas 4 provas, sendo só uma com o protótipo, em Interlagos, outra foi com o VW 4P 1600 nº 12 e as outras duas foram as etapas do Torneio Ford Corcel onde todos os pilotos pilotavam um carro Corcel (igual para todos) sorteado antes das provas.

1971 - Participou de duas provas em Goiás, as duas com o protótipo Elgar GT 104/VW nº 12.
1972 - Novamente só duas provas, dessa vez em Brasília, com o VW Sedan nº 29, uma delas fazendo dupla com Paulo Guaraciaba (5º lugar).

1973 - Não participou de nenhuma competição.

1974 - Toninho liderando um grupo de pilotos homenageando Chico Landi

1974 - Depois de inaugurado o Autódromo Internacional de Brasília com uma prova extra-campeonato de Fórmula1, aconteceu a inauguração "nacional" da pista com a realização da prova “VII Mil Quilômetros de Brasília”, e Chico Landi estava presente. Os pilotos locais liderados por Toninho decidiram fazer uma homenagem à ele por sua brilhante carreira de piloto, encerrada disputando a prova “I 25 Horas de Interlagos” no ano anterior, e lhe entregaram uma placa e uma medalha.

1974 - Inácio Leite, Paulo César Lopes, Chico Landi e Toninho antes do Mil Quilômetros de Brasília

A partir dessa corrida Toninho passou a usar um Opala da categoria Divisão1, que tinha o preparo do "velho" Chico. Ficaram muito amigos e até se tratavam por "compadres" pois Chico era padrinho de um de seus filhos. Suas famílias, mesmo após a morte dos dois continuaram muito ligadas.
 

1974 - O estado em que ficou o Opala do Toninho na 25 Horas de Interlagos

Foi com esse carro que Toninho, participando da “II 25 Horas de Interlagos” em 1974, foi protagonista de um episódio muito comentado. Fazia parceria com Paulo Cesar Lopes e Carlos Alberto Braz, com o comando de Chico Landi nos boxes. De madrugada, com neblina, foi sua vez de assumir o volante, depois de algumas voltas, cadê o carro? Não passou. Logo depois Toninho apareceu à pé e ao ser questionado por Chico do que havia acontecido disse que tinha saído da pista mas que não precisavam se preocupar pois o carro não tinha estragado muito. Chico e os mecânicos saíram então em socorro com a intenção de recolocar o carro de volta à prova, mas quando chegaram ao local viram o carro praticamente destruído, sem a mínima condição de voltar à pista. Assim era o humor de Toninho.

1974
Inauguração do autódromo de Goiânia. Fitti/Porsche equipado com motor VW.

Em 1974 ainda Toninho comprou em sociedade com o amigo e também piloto, Paulo Guaraciaba, o Fitti/Porsche, só que equipado com motor Volkswagen, mandaram refazer a frente do carro na oficina de Karl Von Negri, a Auto Modelo. Participou com ele, entre 74 e 75, de três provas do Brasileiro de Esporte Divisão 4, mas não obteve bons resultados.

Correndo de Opala em Goiânia em 1975.

1975 - Foram doze provas, de inicio com o Chevrolet Opala, 3 provas, até que maio na "6 Horas de Interlagos" passou a pilotar um Ford Maverick em dupla com Luiz Moreira, dessas 12 provas duas foram com o Fitti/Porsche VW nº 17 em provas do Campeonato Brasileiro de Esporte Div.4.

1976 - Participou da "200 Milhas de Brasília" no autódromo com Ford Maverick nº 21 em dupla com Luiz Moreira, participou também da prova
“IX Mil Quilômetros de Brasília”, despedida de seu amigo Enio Garcia, no autódromo, com o Opala nº 64 fazendo parceria com Enio Garcia e José Carlos Borba, Enio deu poucas voltas, apenas como uma despedida oficial das pistas. Foram só essas duas provas naquele ano.

Correu uma prova em 1977 com o Maverick nº 12 em dupla com Márcio da Costa, após essa prova parou de correr, retornando apenas em 1980 com a intenção de participar só mais uma vez da mais tradicional prova da cidade, o “X Mil Quilômetros de Brasília”, como despedida.
Mas no ano seguinte, 1978. participou novamente da prova e só então parou definitivamente com as competições, aos 49 anos e 7 meses de idade.

Apaixonado por futebol, Toninho também foi Diretor do Grêmio Esportivo Brasiliense (Mil Amores) do Núcleo Bandeirante, time de futebol do qual era torcedor.

Faleceu no dia 07 de outubro de 1985 com 53 anos e 10 meses em um acidente automobilístico na rodovia BH/Vitória, no trecho da cidade de 
Matipó (MG), quando retornava de Guarapari (ES),  para assumir o lugar de Pedro Teixeira, Tabelião Titular do Cartório, que havia sido eleito 
senador. Viajava em uma  pick-up VW Saveiro quando na divisa de Minas com o Espírito Santo um menor de 17 anos dirigindo um Fusca saiu 
da traseira de um caminhão colidindo de frente, ambos perderam a vida. 
Ironia, ele um grande piloto treinado nas pistas de corrida, foi traído por uma manobra imprudente de alguém que nem habilitado estava para 
dirigir.
 
Participações em provas (com a colaboração de Napoleão Ribeiro)

29/04/1962 - I Mil Quilômetros de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Com Chez Willy - Simca Chambord nº 39 - 2.432cc - cat. B ND
30/09/1962 - I 6 Horas da Guanabara/RJ - Barra da Tijuca - Com Ênio Garcia - Renault Dauphine nº 64 - 845cc - T-850 AB
28/04/1963 - I 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Com Antônio Carlos Scorzelli - Renault Gordini nº 42 - 845cc - 10º na geral e 3º na cat. A 
24/05/1964 - II 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Com Felipe Prates - Renault Gordini nº 88 - 845cc - T-850 ND
18/10/1964 - I 500 Quilômetros da Guanabara/RJ - Barra da Tijuca - Com Inácio Corrêa Leite Jr. - Renault 1093 nº 60 - 845cc - 17º na geral e 2º na cat. T-850
29/11/1964 - I 6 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Com Walter Hahn Jr. - Simca Rallye nº 88 - 2.550cc - 4º n geral e 3º na cat. T+1.3
26/04/1965 - III 12 Horas de Brasília/DF - Circuito Trampolim do Eixo - Com Ênio Garcia - Renault Gordini nº 64 - 845cc - 18º na geral e 5º na cat. T-850 
23/05/1965 - III 12 Horas de Interlagos/SP - Com George Pappas - DKW Vemag nº 23 - 981cc - 21º na geral e 9º na cat. T-1.3
16/05/1965 - II 500 Km da Guanabara/RJ - Barra da Tijuca - Com Ênio Garcia Renault - Gordini nº 64 - 845cc - 10º na geral e 4º na cat. T-850
20/06/1965 - II 6 Horas de Interlagos/SP - Com George Pappas - DKW Vemag nº 80 - 981cc - 9º na geral e 5º na cat. T-1.3
01/05/1966 - II Mil Km de Brasília/DF - Eixo Monumental - Com Ênio Garcia - Simca Rallye nº 64 - 2.550cc - 7º na geral e 2º na cat. T+1.3
23/04/1967 - III Mil Km de Brasília/DF - Eixo Monumental - Com Ernani Roberto - Renault 1093 nº 99 - 1.000cc - 6º na geral e 1º na cat. TFL
17/09/1967 - I 500 Km de Brasília/DF - Asa Norte - Com Ênio Garcia - VW Sedan nº 64 - 1.498cc - 8º na geral e 7º na cat. TE
03/12/1967 - IX Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Ernani Roberto - Renault 1093 nº 91 - 1.000cc - 10º na geral e 6º na TFL 
14/04/1968 - IV Mil Km de Brasília/DF - Eixo Monumental - Com Ênio Garcia - VW Sedan nº 64 - 1.584cc - PT ND
30/06/1968 - I 500 Milhas da Guanabara - Jacarepaguá/RJ - Com Ênio Garcia - VW Sedan nº 12 - 1.584cc - 2º na geral e 1º na cat. TFL 
25/08/1968 - I 500 Km de Salvador/BA - Com Ênio Garcia - VW Sedan nº 12 - 1.584cc - TFL 3º Lugar
15/09/1968 - II 500 Km de Brasília/DF - Asa Norte - Com Ênio Garcia - VW Sedan nº 12 - 1.584cc - 1º Lugar
15/11/1968 - Prova Deputado Levy Neves - Jacarepaguá/RJ - Com Ênio Garcia - VW Sedan nº 12 - 1.584cc - 7º na geral e 2º na cat. TFL 
08/12/1968 - II Mil Km da Guanabara - Jacarepaguá/RJ - Com Ênio Garcia - VW Sedan nº 12 - 1.584cc - 5º na geral e 3º na cat. TFL
20/04/1969 - V Mil Km de Brasília/DF - Eixo Monumental - Com Ênio Garcia - Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.584cc - 13º na geral e 7º na cat. PT
10/08/1969 - II 500 Km de Salvador/BA - Av. Centenário - Salvador -Com Ênio Garcia - Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.750cc - 10º na geral e 5º na cat. PT
31/08/1969 - 100 Milhas da Independência - Belo Horizonte/MG - Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.750cc - 5º na geral e 2º na cat. PT 
07/09/1969 - III 500 Km de Brasília/DF - Asa Norte - Com Luiz Cláudio Nasser - Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.750cc - PT 1º Lugar
19/10/1969 - GP do Nordeste - Autódromo de Fortaleza/CE - Com Ênio Garcia Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.750cc - 9º na geral e 7º na cat. PT
07/12/1969 - I 200 Milhas de Brasília/DF - Asa Norte - Com Carlito Lima - Elgar GT 104/VW nº 5 - 1.750cc - 4º na geral e 2º na cat. PT 
13/12/1969 - III Mil Km da Guanabara - Jacarepaguá/RJ - Com Ênio Garcia - Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.750cc - 5º na geral e 3º na cat. PT
08/03/1970 - II 1500 Km de Interlagos/SP - Com Carlito Lima - Elgar GT 104/VW nº 5 - 1.650cc - 29º na geral e 16º na Div.4 
18/10/1970 - 100 Km de Goiânia/GO - Av. Chateaubriand - VW 4P 1600 nº 12 - 1.950cc - ND
29/11/1970 - 1ª Etapa do Torneio Ford Corcel - Interlagos/SP - Ford Corcel - 1.372cc - ND
06/12/1970 - 2ª Etapa do Torneio Ford Corcel - Jacarepaguá/RJ - Ford Corcel - 1.372cc - ND
25/07/1971 - Polícia Militar de Goiás - Av. Chateaubriand/Goiânia/GO - Com Carlos Alberto Braz - Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.750cc - AB
08/08/1971 - Henrique Santillo - Anápolis/GO - Com Carlos Alberto Braz - Elgar GT 104/VW nº 12 - 1.950cc - AB
22/04/1972 - Aniversário de Brasília/DF - Estádio do Pelezão - VW Sedan nº 29 - 1.584cc - 14º Lugar
11/06/1972 - Campeonato Brasiliense - Estádio do Pelezão/Brasilia/DF - Com Paulo Guaraciaba - VW Sedan nº 29 - 1.584cc - 5º Lugar
31/03/1974 - VII Mil Km de Brasília/DF - Autódromo - Com Paulo César Lopes - Chevrolet Opala nº 21 - 4.098cc - T+3.0 12º Lugar
25/05/1974 - II 25 Horas de Interlagos/SP - Com Paulo César Lopes/Carlos Alberto Braz - Chevrolet Opala nº 21 - 4.098cc - T+3.0 AB 
27/07/1974 - 1ª Etapa do Brasileiro de Esporte Div.4 - Goiânia/GO - Fitti/Porsche VW nº 21 - 1.950cc - 10º na geral e 6º na Div.4-2.0 
04/08/1974 - 3 Horas de Velocidade - Autódromo de Brasília/DF - Com Márcio da Costa - VW Sedan nº 32 - 1.493cc - 24º na geral e 9º na cat. T-1.6 
25/08/1974 - 2 Horas de Velocidade - Goiânia/GO - Com José Carlos Catanhede - Chevrolet Opala nº 10 - 4.098cc - T+3.0 5º Lugar
22/09/1974 - Ases do Planalto - Autódromo de Brasília/DF - Com Márcio da Costa - Chevrolet Opala nº 10 - 4.098cc - T+3.0 5º Lugar
27/10/1974 - 200 Milhas de Brasília/DF - Autódromo - Com José Carlos Catanhede - Chevrolet Opala nº 10 - 4.098cc - 22º na geral e 8º na ca. T+3.0 
23/03/1975 - 200 Milhas de Brasília/DF - Autódromo - Com Márcio da Costa - Chevrolet Opala nº 2 - 4.093cc - T+3.0 6º Lugar
20/04/1975 - XI Mil Km de Brasília/DF - Autódromo - Com Márcio da Costa - Chevrolet Opala nº 26 - 4.093cc - T+3.0 5º Lugar
04/05/1975 - 200 Km de Goiânia/GO - Chevrolet Opala nº 2 - 4.093cc - T+3.0 5º Lugar
18/05/1975 - 6 Horas de Interlagos/SP (Itacolomy 500) Brasileiro Div.1 - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 25 - 4.950cc - 55º na geral e 24º na cat. T+3.0
01/06/1975 - Goiânia 200 - Goiânia/GO - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 2 - 4.950cc - T+3.0 6º Lugar
27/07/1975 - II 12 Horas de Goiânia/GO - 3ª do Brasileiro de D-1 - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 23 - 4.950cc - 35º na geral e 18º na cat. T+3.0 
10/08/1975 - 3ª Etapa do Brasileiro de Esporte Div.4 - Autódromo de Brasília/DF - Fitti/Porsche VW nº 17 - 1.950cc - 10º na geral e 6º na Div.4-2.0 
10/08/1975 - Imprensa Nacional - Autódromo de Brasília/DF - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 23 - 4.950cc - T+3.0 5º Lugar
24/08/1975 - Goiás Esporte Clube - Goiânia/GO - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 23 - 4.950cc - 15º na geral e 10º na cat. T+3.0
28/09/1975 - IV 500 Km de Brasília/DF - 4ª Etapa do Brasileiro de D-1 - Autódromo - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 17 - 4.950cc - T+3.0 12º Lugar
19/10/1975 - 4ª Etapa do Brasileiro de Esporte Div.4 - Goiânia/GO - Fitti/Porsche VW nº 17 - 1.950cc - 11º na geral e 7º na Div.4-2.0
26/10/1975 - 3 Horas de Brasília/DF - Autódromo - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 5 - 4.950cc - 15º na geral e 9º na cat. T+3.0 
14/03/1976 - 200 Milhas de Brasília/DF - Autódromo - Com Luiz Moreira - Ford Maverick nº 21 - 4.950cc - 15º na geral e 12º na cat. T+3.0
25/04/1976 - XII Mil Km de Brasília/DF - 1ª Etapa do Brasileiro de D1 - Autódromo - Com Ênio Garcia/José Carlos Borba - Chevrolet Opala nº 64 - 4.093cc - 
33º na geral e 19º na cat. T+3.0 
13/11/1977 - 10ª Etapa do Brasileiro Div.1/C - Jacarepaguá/RJ - Com Márcio da Costa - Ford Maverick nº 12 - 4.950cc - T+3.0 14º Lugar
31/08/1980 - X Mil Km de Brasília/DF - Autódromo - Com Norair Mendes/José Airton - Chevrolet Opala nº 2 - 4.093cc - 28º na geral e 6º na StockCar
07/09/1981 - XI Mil Km de Brasília/DF - Autódromo - Com Nelson Bola Lacerda/Paulo Baeta - Chevrolet Opala nº 2 - 4.093cc - 21º na geral e 9º na StockCar

 

VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA
ou
VOLTAR À PÁGINA INICIAL